Por que atraio pessoas difíceis para minha vida?

Vou começar esse texto com uma frase do Osho: “Cada relacionamento é um espelho; ele revela sua identidade a você”.  Pois é, antes de você entrar em pânico e pensar: “Até parece!! Não tenho nada a ver com aquela pessoa”, vou explicar um pouco melhor:

Existe uma grande diferença entre intolerância e desafinidade.
Vou usar um trecho de um texto do Arly Cravo que explica bem isso:

“É essencial que convivamos mais com quem temos mais afinidade (…) A intolerância é a antessala do preconceito e da discriminação. O que não tolero no outro é exatamente o que não tolero em mim. Já o convívio forçado com quem se tem pouca afinidade, prejudica nossa saúde relacional. A desafinidade pede distância saudável. A intolerância pede autoconhecimento e aceitação das próprias limitações”.

Eu achei esse texto muito lindo e explicativo. Existe uma sensível diferença entre não suportar alguém e não ter afinidade.

Mas como lidar com alguém que não toleramos e precisamos conviver com essa pessoa no nosso dia-a-dia? (clique aqui para ver as dicas práticas)
Quando não toleramos alguém, precisamos olhar bem para dentro de nós mesmos.

Historinha da vida real:

Concha tem um chefe muito autoritário, egoísta e arrogante. Ela sente muita raiva internamente, mas não fala sobre o que sente, muito menos para o chefe (ele nunca entenderia). Pelo contrário, acata tudo, morre de medo dele e não sabe dizer não. Ela não entende porque está passando por essa situação e nem como ele pode ser um espelho dela, pois ela é calma, tranquila e quieta.

Agora o momento de reflexão: 
Será que essa relação não está fazendo com que ela aprenda algo?
Talvez aprender a impor limites (de forma amorosa e não explodindo), dizer o que sente, saber se impor perante pessoas autoritárias, observar o quanto ela tem sido egoísta de guardar tudo pra ela, enfim, esse é o momento de trazer as reflexões e despertar.

Enquanto não despertamos, podemos mudar de emprego, cidade, casa, país, parceiro, chefe, e continuaremos atraindo as mesmas situações, só que com pessoas diferentes. Esse é o tal do ciclo.

E claro, não significa que só porque você precisa aprender algo com essa pessoa que você é obrigado a conviver com ela. Em alguns casos, não temos como sair de cena porque ainda estamos aprendendo com aquela situação, mas se você toma consciência disso, tudo começa a mudar e a ajuda sempre vem. Então, mantenha a distância saudável, não fale mais que o necessário, não exponha sua vida particular e não deseje o mal do outro. É preciso ter sabedoria para entender que aquela pessoa também passou por diversas situações na vida dela que a fizeram ser como é.

Por fim, olhe para você, aprenda o que a vida quer te mostrar, esteja aberto para essas mudanças, é um grande sinal de que é necessário transformação ali, mude seus comportamentos e o resto também começará a mudar. 

Quer algumas dicas práticas de coisas que te ajudam a lidar com essas pessoas? Clique Aqui.

Com muito carinho, amor, leveza e bom humor: Carol Rocha ❤ 

#pessoas difíceis #comolidar #thetahealing #autoconhecimento @terapiaholistica #terapia #issoepramim #thetahealing #agendeumasessao #terapiaemsaobernardo #terapiaemsp #terapiaemsaopaulo #thetahealingemsbc #thetahealingemsaobernardo #thetahealer #rochacarolyne #crençaslimitantes #crencaslimitantes #crenças #realize #sonhe #viva #issoepramimsim

Um comentário sobre “Por que atraio pessoas difíceis para minha vida?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s