Minha História

IMG_3784

Desde criança, tenho um valor que move toda minha vida:LIBERDADE. Sempre quis ser independente e fui atrás de tudo o que me podia trazer isso. Por obra do destino, minha mãe sempre me deixou muito livre (eu achava que até demais). Era como se desde pequena eu já sentisse a responsabilidade do valor que eu mais queria. Aprendi coisas muito importantes com minha mãe: respeito, educação e responsabilidade.

Na minha infância, desenvolvi alguns problemas – muitos psicológicos -por conta da criação que eu tinha na minha casa; nessa época comecei a usar um grau bem alto de óculos, tive gaguice e trocava letras, e assim começaram os diversos tratamentos desde cedo (ainda bem que curados hoje). 

De todas as coisas traumáticas da infância, com certeza a que mais me intrigou era ter um pai que não tinha capacidade de amar as pessoas. Mais tarde descobri que o nome disso era psicopatia. Pude compreender melhor minha infância com base nisso. E apesar de tudo, graças a ele, eu quis compreender melhor como funcionava a mente das pessoas. Como podia existir pessoas incapazes de sentir afeto pelos próprios filhos? Mal sabia eu que isso me influenciaria a querer trabalhar com  pessoas. 

Aos 16 anos “fugi” da casa da minha mãe, na época estávamos morando em um Estado diferente do meu, fiz minhas malas e voltei para SP, sem avisar minha mãe, apenas com o que eu tinha, pra recomeçar minha história. Aos 21 decidi sair da casa da minha vó, estava cada vez mais difícil a convivência e morar sozinha era um sonho! Então decidi dividir ap com uma desconhecida, eu não sabia como faríamos isso, mas eu saia que faríamos. Aos 23, ela decidiu voltar pra cidade dela e eu decidi que ficaria finalmente sozinha, honrando meu principal valor: a liberdade.

Em termos sociais,  me formei como bacharel em Sistemas de Informação, e depois de 6 anos trabalhando com TI, percebi que já não estava feliz e realizada da forma que me venderam que era pra eu estar. Que coisa, não? E ai começou o meu grande processo no mundo do desenvolvimento pessoal e por isso a criação do blog – era algo que eu sempre quis ter – mas não sabia como começar.  E ai chegaram livros, documentários, cursos, e foi quando entrei no ThetaHealing.

A partir dai, percebi que tudo que fui até agora era algo que me falaram que eu deveria ser. Decidi então, que seria necessário me conhecer de verdade, afinal, quem sou eu sem todos esses condicionamentos?
Convido à todos que estão lendo esse blog para compartilharem comigo essa trajetória em busca de mim mesma 🙂  sei que existem muitas pessoas que possuem as mesmas questões que eu e espero de todo meu coração poder ajudá-las.

Gosto de tudo que faz meu coração vibrar, de ser um canal de cura e ver toda a sincronicidade universal acontecer.
Em essência, todos somos puro amor, então, que eu seja luz e amor à quem ler as matérias desse site, todos sempre serão muito bem-vindos!

“(..) Sobre o que é o amor, sobre o que eu nem sei quem sou (…) Eu quero viver nessa metamorfose ambulante, do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo”. Raul Seixas.

Vida leve de forma criativa :)

%d blogueiros gostam disto: